in ,

Coronavírus: saiba todas as informações atualizadas!

O novo coronavírus surgiu na China, na cidade de Wuhan. Se trata, então de um vírus totalmente desconhecido por toda população mundial e cientistas. Isso explica o motivo da falta de informações. Apesar de pouco se conhecer o vírus, já foram divulgadas as medidas preventivas. Isso porque, sabe-se sobre a transmissão entre os humanos, então é possível adotar as medidas preventivas mostradas a seguir.

Publicidade

O novo vírus que tem causado essa epidemia, é uma nova variação da família coronavírus. Isso porque, já existiram outras versões diferentes antigamente. Mesmo que seja da mesma família, suas características e comportamento são completamente particulares. Porém, a transmissão é feita através do contato social, o que permite a determinação e adoção de medidas preventivas para conter o surto.

Por se tratar, então, de um vírus nunca visto pela população mundial e cientistas, poucas informações são divulgadas. Porém, os cientes tem observado o comportamento do vírus, e buscando da melhor maneira conter o surto de transmissão. A cada dia, novas informações surgem para que seja contido o surto de transmissão o mais rápido possível.

Onde surgiu o novo coronavírus?

O novo vírus surgiu na China, em uma cidade metrópole chamada Wuhan, com 11 milhões de habitantes. Por se tratar, então, de um vírus totalmente novo, os primeiros casos foram diagnósticos como um tipo de pneumonia grave. Isso porque, os sintomas, de início, podem ser semelhantes.

Existem algumas teorias para explicar como o vírus chegou até o ser humano. Assim, a princípio, fala-se te vindo de animais marinhos. Por isso um grande mercado de frutos do mar foi fechado na China para devida higienização. Porém, outras teorias alertam sobre a possibilidade de ter vindo através de cobras ou morcegos. Porém, são apenas teorias, e ainda não se tem um posição certa para afirmações.

Publicidade

Quais são os sintomas que o contaminado pelo novo coronavírus apresenta?

Os sintomas podem variar de acordo com cada caso. Porém, adiantamos que não se trata de uma gripe comum, apesar de alguns sintomas se assemelharem. Além dos sintomas, o poder de transmissão é muito mais forte do que o de uma gripe comum. Isso explica como o novo coronavírus apresenta casos em países de todo o mundo. Cada sintoma, então, varia de acordo com o estado de saúde de cada pessoa, além da gravidade do caso.

  • Tosse
  • Febre
  • Falta de ar ou dificuldade para respirar
  • Pneumonia
  • Insuficiência renal

Fatores como idade e estado da saúde de cada pessoa pode dizer muito sobre a reação do organismo com o contato do vírus. Pessoas com problema respiratório, ao apresentar os primeiros sintomas, já devem buscar por ajuda médica para menos complicações.

Como evitar o contágio?

Apesar de se ter poucas informações sobre esse vírus, já se sabe sobre a transmissão entre os humanos. O novo coronavírus é transmitido através do contato social. Isso explica as recomendações de permanecer em casa o máximo possível. Além dessas recomendações, lugares e eventos estão sendo cancelados para evitar qualquer possibilidade de aglomeração.

  • Permaneça em casa o maior tempo possível: o contato com outras pessoas é o principal responsável pela transmissão do vírus é justamente o contato social. Isso porque, o poder de transmissão e contágio do vírus é muito alto. No momento, a maior recomendação é que todos permaneçam em casa o máximo possível.
  • Lave as mãos com água e sabão: a higienização das mãos deve ser feita de maneira frequente.
  • Evite colocar as mãos no olhos, mãos e boca: isso porque, os canais mais vulneráveis ao contágio são essas partes do corpo.
  • Higienize as mãos com álcool gel 70%.

Quais pessoas estão mais vulneráveis?

Todas as pessoas, sem exceção, estão vulneráveis ao contágio. Por isso, esse é um motivo para que todas as pessoas se cuidem adotando as medidas preventivas. Porém a taxa de mortalidade pode pode variar de acordo com alguns fatores.

Então, pessoas idosas, fumantes ou com problemas respiratórios, possuem maior dificuldade de recuperação. Isso explica o motivo de apresentar maior taxa de mortalidade. Aqueles, então, mais novos, com melhor estado de saúde, possuem maior facilidade de recuperação, porém, a taxa de mortalidade não é nula.

Publicidade

Além da autoproteção, o isolamento social é uma maneira de proteger as pessoas mais sensíveis a essa situação. Então, é extremamente necessários permanecer em casa, para evitar o contágio, e ajudar a conter o surto de transmissões.

Qual previsão é dada para o fim da epidemia?

O novo coronavírus tem apresentado características e comportamento totalmente diferentes dos anteriores da família. Assim, a falta de informação impede que algumas informações e previsões sejam feitas. Porém, recomendações de prevenção já foram divulgadas e devem ser seguidas. Essa, então, é a maneira mais eficiente de conter a epidemia para o fim do surto de contágio.

O que fazer caso apareçam os sintomas?

A primeira recomendação é que permaneça em casa, caso sejam apenas sintomas gripais. Porém, caso se apresente mais sintomas, como falta de ar e dificuldade para respirar, é importante buscar por ajuda médica imediatamente. Então, as devidas medidas serão tomadas para preservar sua saúde.

Existe medicação para diagnosticados com o novo coronavírus?

Esse é um novo vírus, desconhecido por toda população mundial, inclusive pesquisadores e cientistas. Se tratando, portanto, de algo novo, não há informações suficientes para desenvolvimento de medicação específica ou vacinas. Porém, os profissionais da saúde estão proporcionando o melhor tratamento, para garantir a preservação da saúde do máximo de pessoas possível.

Qual a diferença entre COVID-19, 2019-nCov e coronavírus?

São tantos nome divulgados, que as vezes as pessoas se confundem sobre o que se trata. A epidemia atual acontece por conta de um novo vírus (2019-nCov), da família do coronavírus. Isso porque, o coronavírus já apresenta outras versões antigas. A doença que tem sido causada pelo novo vírus recebeu o nome de COVID-19.

Apesar de se tratar de um novo vírus, medidas preventivas já foram indicadas. Isso porque, a transmissão acontece a partir do contato social. Isso explica porque governos de todo mundo tem colocado seus países em quarentena. É preciso, então, conter a onda de transmissão, e isso só acontece através do isolamento e não contato social.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Imagem de uma mulher com máscara para se proteger do coronavírus.

Coronavírus – tudo o que você precisa saber!

Imagem de teste para coronavírus.

Coronavírus – acompanhe sobre a atual epidemia